quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O que é realmente necessário no enxoval do bebê


A ideia desse post surgiu quanto estava arrumando as gavetas de Marina e vi quanta coisa que ela tem e não usa, se eu engravidasse de novo com toda a certeza faria um enxoval totalmente diferente.

Na minha pequena experiência como mãe notei que os enxovais estão cada vez maiores e com mais coisas e apetrechos, muitas vezes inúteis, até porque a única coisa fundamental para seu filho é você, sua presença, seus cuidados seu seio para alimentar. Mas deixando a filosofia de mamãe para lá vamos as impressões que tive:

1. Vestuário e acessórios.

Esses são de enlouquecer qualquer uma, tem muita coisa linda para meninas e para meninos. O que esquecemos é que um recém nascido sai muito pouco de casa e que o conforto dele é muito importante, então roupas muito pesadas cheias de laços e tal acabam sendo desconfortáveis. Outra coisa importante é que eles crescem muito rápido e as vezes as roupas ficam perdidas antes mesmo de usar :(

Dentre as roupinhas que Marina tinha as mais práticas foram os bodies de manga curta (porque no NE faz calor). Os conjuntinhos de pagão tradicionais ela pouco usou, é muita roupa (uma calça, uma camisetinha e uma blusa de mangas por cima) e ela ficava agoniada. Uma roupinha que ela usou muito foi vestidinho (na verdade foram dois) de algodão que minha mãe deu, eles eram fresquinhos e facilitavam a toca de fraldas.

Cometi um erro, no meu enxoval tinha muito mais roupa de sair do que de casa, e as roupas de casa é que são mais usadas, minha sorte foi que minha mãe trouxe várias camisetinhas e calcinhas ou shortinhos, porque no dia a dia é o que se usa.

Quanto aos acessórios, fui agraciada com uma linda menininha que não deixa colocar nada na sua cabeça, não fica com o sapato no pé nem 5 minutos e nem deixava as luvinhas em paz, então pouco usei os acessórios. Dentre os acessórios usei mais as meias, porém luvinhas e touca podem ser muito úteis principalmente para bebês que nascem no frio.

Quanto as fraldas de pano, eu particularmente uso demais, para limpar a boca quando mama, baba ou come, para o gorfo, para ela colocar a cabecinha quando vou ninar, para prender brinquedinhos quando faço caminhadas ou saio com ela. Mas apesar de usar tanto tenho só umas 20 fraldas e são suficientes, porque lavo todo dia então sempre tem fralda limpa. Já os panos de boca (são do mesmo material da fralda só que menores) apesar de ter, não uso muito, fico me perguntando para quê levar dois panos se posso levar só um?

Finalmente as mantas! Tem muitas lindas e combinando até com as roupinhas, mas na minha experiência as mantas mais usadas são as simples de malha de algodão servem para forrar os lugares que você vai deitar o bebê, cobrir quando tá frio... etc. Marina até tem três mantas grossas que levei para maternidade porque lá te sempre ar condicionado, mas essas uso muito pouco. As mantas bonitas com bico e fita também quase não uso, pois são desconfortáveis, então acabo usando sempre as duas mesmas mantas de malha, tem sempre uma em uso e uma lavando rsrsrs.

2. Banho e Higiene.


Nessa categoria são de bastante valia as toalhas fralda (mesmo pano da fralda só que maior, meu esposo sempre confunde rsrsr) porque são mais macias para a pele do bebê. Toalhas de capuz são lindas mas não uso ainda, quem sabe quando ela for maior.

A banheira é um item importante, mas conheço gente que usa bacia, balde ou da banho no chuveiro mesmo. Marina toma banho de todo jeito, chuveiro, balde, bacia e banheira, mas quando era RN eu tinha medo e só usava a banheira. Para mim valeu a pena investir mais em uma banheira com suporte, pois as costas agradecem, outra coisa boa é usar um apoio para a criança na banheira, é muito útil no início principalmente para mamães receosas como eu.

Os itens de higiene são um capítulo a parte, começo dizendo que é melhor que não sejam muito cheirosos de início pois seu bebê é muito sensível e pode ter alergia. Uso shampoo e sabonete líquidos, ambos neutros sem cheiro preferivelmente, por isso eu prefiro usar os produtos da granado, outra opção que achei legal foram os da turma da mônica pois o cheiro é suave, é claro que tô falando de produtos com preço acessível para a maioria de nós. Eu não gosto de sabonete em barra, dificulta muito no banho, o sabonete incha se deixar um pouquinho de água, escorrega... para mim foi um tormento, por isso uso sempre o líquido.

Perfume só comecei a usar quando ela tava com uns 3 meses, passava na roupa e só, hoje com 7 meses passo na roupa e na cabeça, mas ainda não passo no corpinho dela, e nem tem necessidade eles são cheirosos naturalmente.

Pomada contra assaduras, eu usava a cada troca de fraldas mas depois descobri que não precisa se a troca de fraldas for frequente, como nunca deixei ela muito tempo com a mesma fralda testei e não é que ela não teve nada! Só uso as benditas pomadas (detesto a Hipoglós porque é ruim de sair e porque está associada aquele reality ridículo de bebes) para a noite porque fica mais tempo com a mesma fralda.

Lenço umedecido não é bom usar em bebês, a doida aqui levou para a maternidade e causou alergia. Bom mesmo é limpar com água morna e algodão, principalmente enquanto o bebê só mama porque o cocô é mais molinho e não fede. Uso o lenço umedecido hoje em dia para sair, porque nem sempre é possível lavar, mas em casa eu lavo mesmo, na pia do banheiro com sabonete e tudo.

3. Mobília, eletrônicos e passeio.


Os móveis do quanto são importantes mas não essenciais, o berço é uma opção, Marina tem dois (um no quarto dela e um no meu) mas se fosse hoje, com tudo que sei agora faria o quarto dela diferente. Precisa de um lugar para as roupas do bebê, pode ser uma cômoda ou guarda-roupa, se fizer calor ventilador novo e limpo também é uma pedida.

Um item que para mim vale a pena comprar é uma babá eletrônica, serve muito, principalmente para quem não tem ajuda de parentes ou de uma babá. Dá mais segurança para fazer as coisas enquanto o bebê dorme.

Outro item imprescindível é a cadeira de amamentação, ajuda muito com RN nas madrugadas insones rsrsrsr. Mas não precisa ser comprada uma poltrona nova, caso tenha em casa pode adaptar uma, porém é bom que seja de balanço pois ajuda a ninar o neném.

O bebê conforto é importante e obrigatório, tem que ter, já o carrinho de bebê não está sendo muito útil para mim. É ruim de sair com ele nas calçadas esburacadas e desniveladas, então usei muito pouco. Na verdade usei só quando ia sair e ficar muito tempo em algum lugar que não tivesse onde ela dormir, daí dormia no carrinho. Mas se soubesse da realidade não tinha comprado um carrinho tão grande como o meu, tinha esperado ela crescer mais e comprado um menorzinho tipo guarda-chuva que é mais leve e prático, mas só serve para crianças maiores. Na questão transporte para mim um item essencial é um sling, vale a pena cada centavo, é o que uso quando vou sair com Marina, muito prático, leve, confortável e ela adora.

Bolsa para levar as coisas do bebê (e são muitas) é essencial, porém ando pensando em trocar as de Marina por mochila, pesem bem, você tá com o bebê, sua bolsa e a bolsa dele no braço, é muito! A mochila ajuda demais nessas ocasiões. Outra coisinha que comprei e achei MARA foi um trocador portátil, fecha com velcro e tem espaço para as fraldas, lenços e pomadas (se você usa), já saí algumas vezes só com ele dentro da minha bolsa.

4. Cama.


Os conjuntos de berço com lençol de forrar, de cobrir e fronha aqui em casa são trocados a cada 3 dias mais ou menos, ou se Marina sujar claro, tenho 8 conjuntos mas acho demais porque na verdade uso só 4 que são os que gosto mais. 

Os protetores de berço são lindos e caros, porém não é recomendado que se use, devemos deixar o mínimo de coisas possíveis no berço para reduzir o risco de acidentes e sufocamento dessa forma optei por não usar.

Rolinhos são úteis para manter o RN na posição de barriga para cima que é a recomendada, Marina ainda hoje usa os dela, até porque dá um aconchego ajudando a acalmar o bebê.

Mosquiteiro só se na sua casa tiver pernilongos ou muriçocas, aqui não é o caso então ela não tem.

Itens dispensáveis.

- Mamadeiras;
- Chupeta;
- Termômetro para a banheira (quem em sã consciência vai colocar água tão quente que queime o filho?);
- Aspirador nasal (é péssimo, Marina chorou horrores quando tentei usar);
- Aquecedor para mamadeira;
- Esterilizador.

OBS: deixe para comprar mamadeiras se não conseguir amamentar por qualquer motivo, pois bebês que mamam no peito não precisam tomar nem água e se for oferecer seu leite desmamado ofereça em copinho de cachaça.

Então, meu enxoval ideal teria:

- 3 toalhas fralda;
- 1 toalha normal;
- 1 banheira com suporte ;
- 4 bodies manga curta (moro no NE não precisei de manga longa) - RN e 4 P;
- 4 macacões (2 RN e 2 P);
- 6 meias RN e 6 P;
- 1 par de luvas;
- 1 touca;
- 4 calças sem pé - RN e P (as sem pé dá para usar muito mas tempo);
- 4 camisetinhas - RN e P;
- 4 conjuntos de berço (lençol com elástico, para cobrir o berço e para o bebê, mais a fronha);
- 6 lençóis de xixi;
- 1 conjunto de rolinhos;
- 1 mosquiteiro se for o caso;
- 2 mantas de malha de algodão;
- 1 manta para frio;
- 1 babá eletrônica;
- 1 berço (ver recomendações do IMETRO) ou colchão ou cama (vai depender de como você vai dormir, se quartos separados, se mesmo quarto, se na mesma cama... se o quarto vai ser tradicional, montessoriano, waldorf etc)
- 1 cômoda ou armário;
- 1 cadeira de amamentação;
- 1 travesseiro (para apoiar na amamentação, qualquer um até o de amamentação rsrsr);
- 1 Wrap sling ou 1 Pouch sling (esse para iniciantes é mais fácil).
- Bebê conforto para usar no carro.
- Bolsa (1 maior e 1 menor) para levar as coisas do bebê ou uma mochila;
- 20 fraldas de pano;
- 1 balde;
- 1 bacia grande e 1 pequena;
- 1 termômetro.
- Tesoura para cortar as unhas;
- 1 conjunto com escova e pente;
- Itens de higiene: 1 sabonete, 1 shampoo, 1 hidratante (se você quiser) e 1 perfume (se você quiser);
- 1 garrafa térmica;
- Recipientes para colocar algodão e cotonete;
- Uma luz de tomada ou abajur;
- 1 Lixeiro com tampa e lavável;
- 1 trocador portátil;
- Fraldas descartáveis ou fraldas de pano modernas (estou em fase de testes com essas, depois conto como foi).

Não sei se esqueci algo, mas se esqueci é porque não foi lá muito útil rsrsrs


3 comentários:

  1. Gostei muito desse post com uma boa dose de realidade! estou grávida e fico me perguntando se essas listas imensas de enxoval são realmente necessárias... Obrigada pelas dicas sinceras num universo tão consumista como o nosso hoje! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :) lembro bem dessa fase gravídica, e da dúvida que fiquei nessa fase. Boa sorte com seu bebê.

      Excluir
  2. amei as dicas, é tanta coisa para comprar que como mãe de primeira viagem não sei se realmente são necessárias ou não!

    ResponderExcluir