sábado, 27 de julho de 2013

Meu filho tem baixo peso?

Entendendo as curvas de crescimento.


Não é novidade para ninguém que minha Marina é magrelinha, ela nunca teve uma curvinha sequer, porém é muito ativa, muito esperta (que mãe não acha, não é?), saudável (até hoje adoeceu duas vezes), mama no peito até hoje e alimenta-se de forma saudável. 

Porém mesmo com tudo isso várias pessoas me perguntam porque não dou um suplemento para ela (tipo sustagem, nutrem e outros cheios de açúcar), ou quando mamava exclusivamente porque eu não dava um leitinho para ela engordar. Chegou ao absurdo de uma médica, que não era a pediatra dela, pesá-la, e dizem que ela estava com baixo peso! Totalmente fora do contexto, a Dra Fulana não aferiu a altura de minha filha, não acompanhou seu crescimento, e não considerou a questão genética (porque eu também fui uma bebê pequena e magra).

Assim decidi falar um pouquinho sobre as tão famosas curvas de crescimento, e quem sabe assim ajudar a desencucar alguém, que como eu tem um filho magrinho.

As curvas de crescimento permitem acompanhar o crescimento e desenvolvimento de bebês, crianças e  adolescentes, assim como seu estado nutricional. Especificamente para os bebês relaciona dados de idade x peso x altura x perímetro cefálico.

Porém muitos profissionais ainda usam curvas desatualizadas. Um lugar em que podemos registrar e consultar as tais curvas é a caderneta de vacina distribuída pelo Ministério da Saúde, as curvas de lá estão atualizadas de acordo com as recomendações da OMS.

 As alterações feitas pela OMS  ocorreram porque se identificou que as curvas antigas superestimavam a progressão do peso dos bebês uma vez que foram elaboradas na década de 70, época em que o uso de fórmulas artificiais era a regra, e como sabemos bebês que tomam fórmula láctea tendem a ter maior ganho de peso do que os amamentados.

Aqui e aqui você pode encontrar mais sobre o histórico das curvas de crescimento até chegar ao padrão atual. Mas o que importa é que essas curvas são ferramentas de acompanhamento, mas não são uma lista de objetivos e metas a serem atingidos.

Olha ai o gráfico de peso do cartão de vacina (esse é das meninas, mas as mesmas regras servem para o dos meninos). Essa ai é a curva de peso da minha magrela, veja que os pesos estão sempre entre a linha vermelha inferior e a linha verde. A linha verde é a mediana, ou seja, 50% das crianças vão apresentar essa progressão de peso. O intervalo entre as linhas vermelhas representa a distribuição de peso normal da maioria das crianças, ou seja um bebê com 4 meses que tenha 4 Kg e um que tenha 7 Kg são normais.

O problema está quando o peso da criança está entre as linhas vermelhas e pretas, seja na parte de cima (obesidade) ou de baixo (baixo peso).


Só que muitos pediatras e mães acham que estão competindo para ver quem tem o bebê mais gordo (e depois, lá pelos 2 anos, querem que a criança emagreça! Eita povo confuso bebê deve ser gordo, criança deve ser magra!!!!), parece que quanto mais alto na curva melhor, e não é assim... Os limites superior e inferior é que são problemas. 

Aí te pergunto, aquela Dr Fulana que disse que minha filha tava com baixo peso, deu sua opinião baseada em quê? Parece que eu é que pratico maternidade baseada em evidências, ou invés dela que deveria estar praticando medicina baseada em evidências e não em padrão cultural de peso. Dizer que seu filho, só porque tem 12 ou 13 meses, já deveria ter 10 Kg é sinal de profissional desatualizado.... ou seja "Corram para as montanhas".

O que eu falei para o peso vale para o comprimento, as regras do gráfico são as mesmas.


Vamos agora ao IMC, ou índice de massa corporal, ele é importantíssimo, pois permite avaliar melhor o estado nutricional, na própria caderneta de vacina você encontra uma tabela, nela pode observar na lateral as linhas com o comprimento, no corpo da tabela vemos os pesos. Pegue as medidas do comprimento e peso aproximados do seu filho, localize o IMC correspondente no topo da tabela. Exemplo: Se o seu bebê tem 60 cm e 6 Kg o IMC vai ser 17.


Depois que você sabe o IMC pode colocar ele na curva e observar a classificação.

Eu acho essa caderneta de vacina nova ótima, ela tem muitas outras informações e parâmetros importantes, particularmente eu me divirto preenchendo ela, marco tudo kkkk. Coisa de mãe nerd.

Não sou neurótica com peso, na última vez que ela adoeceu ficou sem querer comer e perdeu peso, mas agora tá uma draguinha para a felicidade da mamãe aqui. Come de tudo (ou quase tudo kkkk ela não come açúcar, farinhas - tipo mucilon, neston, cremogema, etc - chocolate, doces, salgadinhos, danone e afins), não apelei para nenhum suplemento e só com uma dieta saudável ela já recuperou o peso perdido.
E assim vamos, eu e minha magrelinha, espoleta Marina.

OBS: Para quem for mais modernosa que eu tem esse Programa da OMS para acompanhar as curvas de crescimento..

Um comentário:

  1. Com quanto sua pequena nasceu!? Qto é normal pra uma criança se baixo peso engordar por semana?

    ResponderExcluir